Arquivo da categoria ‘Notícias no mundo’

Dessa vez foi a vez do Valdomiro Santhiago…

O portal R7 fez questão de “abrir” a fortuna do apóstolo do “suor sagrado”… Veja a matéria completa:

O Apóstolo milionário

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=4f6679e73d14f14d770485eb&idCategory=61&embedded=true

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=4f6679e73d14f14d770485eb&idCategory=61&embedded=true

Anúncios
  1. Arquimedes Nganga sonhava em ser um grande jogador do Manchester United.
  1. Arquimedes Nganga sonhava em ser um grande jogador do Manchester United.
    Arquimedes Nganga domina a bola na entrada da área. Os 76 mil espectadores em Old Trafford ficam de pé na expectativa do gol. O meia invade a área e acerta o ângulo. A torcida explode. É a glória…

    O que está descrito acima jamais aconteceu. Mas o sujeito em questão garante que poderia ter sido verdade. O ex-jogador da Terceira Divisão (é… Terceira Divisão) de Portugal está processando a Igreja Batista do país em R$ 30 milhões. Alega que os 19 anos como religioso fervoroso arruinaram suas chances de jogar pelo Manchester United.

    Hoje morando em Londres, Nganga está com 46 anos. A conta é simples. Ele acredita que  “facilmente” teria recebido R$ 60 mil por semana (mesmo jamais tendo embolsado mais de R$ 600 nos tempos de jogador) na Premier League. “Abandonei o futebol para seguir a igreja aos 25. Poderia ter tido longa carreira. Vejo hoje muita gente,  que não é melhor do que eu era, ganhando fortunas. Os meias hoje são defensivos ou ofensivos. Eu era diferente. Fazia as duas coisas”, jura.

    Como no caso de Arquimedes, muitos são os jovens “forçados” por “doutrinas” e regimentos internos (RI, como chamam), que são PROIBIDOS literalmente de praticar qualquer tipo de esporte, por determinação da seita religiosa, que chama tal atitude de “PECADO”… Em virtude disso, são inúmeros os casos de jovens frustrados, que além de perderem oportunidades na vida, são ausentados de suas atividades sociais e até mesmo saudáveis (dado o pressuposto que o esporte faz bem à saúde).
    Não são diferentes os casos de adultos, que decidiram por seguir tais normas, após 20 anos ouvem a famosa frase “HOJE JÁ NÃO É MAIS PECADO JOGAR BOLA….” e acabam por também se decepcionar com a religião, que quando praticada pela vertente do FANATISMO e da FALSA INTERPRETAÇÃO SEM INTELIGÊNCIA OU RAZÃO LÓGICA, cria pessoas encarceradas e manipuladas por seus líderes.
    Aprendamos com essa lição, e longe de abandonarmos nossa fé no CRIADOR, sigamos nossa jornada com RACIONALIDADE.
    Comentários por Por Prof. Ricardo Alves

E aí povo do Eterno? Vamos desfilar??? Cumprir Torah, ninguém quer…. Esta é a graça que tantam pregam!!!!! Todo mundo ENGRAÇADO!!!!

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/igreja-batista-bloco-gospel-carnaval-evangelico-salvador-17099.html

Igreja Batista cria bloco gospel para desfilar no carnaval de Salvador

Assim como acontece a anos, o carnaval de Salvador terá alguma novidade em 2011 e essa promete ser bem polêmica. Nesta sexta-feira, 4 de Março, a “festa da carne”, de origem pagã, contará com a participação de um bloco bem diferente, formado apenas por evangélicos. Serão quase mil “foliões crentes” do bloco Sal da Terra portando abadá e bateria própria, e que planejam cantar muitos louvores e exaltar o nome “Senhor Jesus” durante o carnaval. As informações são do Bahia Notícias.

Os participantes são fiéis da Igreja Batista Missionária da Independência e afirmam que manterão a agitação, animação e a tradicional batucada bahiana, mas também estarão louvando a Deus pelas ruas do Pelourinho. Gustavo Mercês, um dos organizadores do bloco gospel Sal da Terra, diz “o objetivo é levar uma mensagem verdadeira de paz, que não acabará com o fim do carnaval, e esperança a todos aqueles que encontrarmos pelas vielas do Pelourinho, mostrando que vem de Jesus toda nossa alegria”.

 

O primeiro desfile do bloco já aconteceu no último domingo, 27 de fevereiro, quando fizeram seu som bahiano de Deus no circuito Dodô, Barra-Ondina.

O carnaval de Salvador será transmitido ao vivo pelo Youtube.

Junho 16, 2011

O MUNDO NÃO AMA ESSE NOME: JESUS. QUER ESCARNECE-LO

Pastoras sapatão querem fazer evangelização na parada GAY 

Três semanas depois de inaugurar uma igreja inclusiva e voltada para acolher homossexuais no Centro de São Paulo, o casal de pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha pretende participar da Parada Gay de São Paulo, em 26 de junho, para “evangelizar” os participantes. Estudantes de assuntos ligados à teologia e a questões sexuais, as mulheres encaram a Parada Gay como um movimento que deixou de lado o propósito de sua origem: o de lutar pelos direitos dos homossexuais.
“A história da Parada Gay é muito bonita, mas perdeu seu motivo original”, diz Lanna Holder. Para a pastora, há no movimento promiscuidade e uso excessivo de drogas. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo.”
As duas pastoras vão se juntar a fiéis da igreja e a integrantes de outras instituições religiosas para conversar com os participantes da parada e falar sobre a união da religião e da homossexualidade. Mas Lanna diz que a evangelização só deve ocorrer no início do evento. “Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam alcançadas”, diz.
O casal passou por sessões de descarrego e
regressão por causa da orientação sexual (Foto:
Clara Velasco/G1)

Leandro Rodrigues, de 24 anos, um dos organizadores da Parada Gay, diz que o evento “jamais perdeu o viés político ao longo dos anos”. “O fato de reunir 3 milhões de pessoas já é um ato político por si só. A parada nunca deixou de ser um ato de reivindicação pelos direitos humanos. As conquistas dos últimos anos mostram isso.”

Segundo ele, existem, de fato, alguns excessos. “Mas não é maioria que exagera nas drogas, bebidas. Isso quem faz é uma minoria, assim como acontece em outros grandes eventos. A parada é aberta, e a gente não coíbe nenhuma manifestação individual. Por isso, essas pastoras também não sofrerão nenhum tipo de reação contrária. A única coisa é que o discurso tem que ser respeitoso.”
Negação e aceitação da sexualidade
As duas mulheres, juntas há quase 9 anos, chegaram a participar de sessões de descarrego e de regressão por causa das inclinações sexuais de ambas. “Tudo que a igreja evangélica poderia fazer para mudar a minha orientação sexual foi feito”, afirma Lanna. “E nós tentamos mudar de verdade, mergulhamos na ideia”, diz Rosania. As duas eram casadas na época em que se envolveram pela primeira vez.
“Sempre que se fala em homossexualidade na religião, fala-se de inferno. Ou seja, você tem duas opções: ou deixa de ser gay ou deixa de ser gay, porque senão você vai para o inferno. E ninguém quer ir para lá”, diz Lanna.
A pastora afirma que assumir a homossexualidade foi uma descoberta gradual. “Conforme fomos passando por essas curas das quais não víamos resultado, das quais esperávamos e ansiávamos por um resultado, percebemos que isso não é opção, é definitivamente uma orientação. Está intrínseco em nós, faz parte da nossa natureza.”
Igreja Cidade de Refúgio
Segundo as duas mulheres, após a aceitação, surgiu a ideia de fundar uma igreja inclusiva, que aceita as pessoas com histórias semelhantes as delas. “Nosso objetivo é o de acolher aqueles que durante tanto tempo sofreram preconceito, foram excluídos e colocados à margem da sociedade, sejam homossexuais, transexuais, simpatizantes”, diz Lanna.
Assim, a Comunidade Cidade de Refúgio foi inaugurada no dia 3 de junho na Avenida São João, no Centro de São Paulo. Segundo as pastoras, em menos de 2 semanas o número aumentou de 20 fiéis para quase 50. Mas o casal ressalta que o local não é exclusivo para homossexuais. “Nós recebemos fiéis heterossexuais também, inclusive famílias”, diz Rosania.
Apesar do aumento de fiéis, as duas não deixaram de destacar as retaliações que têm recebido de outras igrejas através de e-mails, telefonemas e programas de rádio e televisão. “A gente não se espanta, pois desde quando eu e a pastora Rosania tivemos o nosso envolvimento inicial, em vez de essa estrutura chamada igreja nos ajudar, foi onde fomos mais apontadas e julgadas. Mas não estamos preocupadas, não. Viemos preparadas para isso”, afirma Lanna.

FONTE: G1

Falsos profetas agem novamente! Leia esta notícia…

Um homem de 38 anos foi preso e acusado de aplicar o golpe do profeta em Belo Horizonte. Ele dizia prever o futuro e depois pedia dinheiro às vítimas, quase sempre mulheres escolhidas ao acaso. Falava que era religioso, que tinha o dom de prever o futuro e acabava exigindo dinheiro.

De acordo com uma mulher que diz ter sido vítima do falsário, o homem a abordou na última segunda-feira, dizendo que tinha um recado enviado por Deus. Ele teria ainda feito previsões negativas relacionadas à saúde dela e de familiares.

– Ele começou a me perguntar se o meu cabelo parou de cair, se minha infecção curou, porque se continuasse daquele jeito ia virar um câncer – contou a mulher.

Segundo a vítima, ela ficou muito confusa e com medo das supostas previsões e, só depois, percebeu que tinha caído num golpe. Ela contou que foi seguida e que o falsário teria exigido um pagamento de R$ 1 mil.

– Naquele momento ali, eu praticamente não pensei em nada. Depois que eu dei o dinheiro a ele, que eu pensei que ele ia sumir, ele disse que estava com espírito e que ia me curar – contou.

A prisão do homem foi possível porque a vítima marcou um encontro com ele na região central de Belo Horizonte e chamou a polícia.

Segundo a polícia, o suspeito se recusou a prestar depoimento. Ele é um foragido da Justiça e tem uma extensa ficha criminal, com passagens pela polícia por estupro, estelionato e ameaça. O Globo/Globo Minas